Petrópolis


 

História

A história de Petrópolis começou muito antes de sua fundação, com a compra da fazenda do Córrego Seco pelo Imperador Pedro I, em 1830.
Herdeiro dessas terras, D. Pedro II arrendou a fazenda a um engenheiro do Exército, Major Júlio Frederico Koeler, que tinha o sonho de fundar no local uma colônia alemã de trabalhadores livres.
Assim, no dia 16 de março de 1843, pelo decreto imperial nº 155, o Córrego Seco foi arrendado ao Major Koeler com a condição de reservar terrenos para um palácio, um povoado, um cemitério e uma igreja sob a invocação de São Pedro de Alcântara. Dois anos depois, começaram a chegar à região os primeiros colonos alemães, seguidos por italianos, franceses, ingleses, suíços e belgas, que muito influenciaram a arquitetura da cidade.
Em 1845 começou a construção do palácio, o único realmente construído no Brasil para residência da Família Imperial. Hoje, na imponente construção funciona o Museu Imperial, que traz ao público exposições permanentes, saraus, restaurantes, uma casa de chá, arquivo histórico, biblioteca e brinquedoteca, além de um amplo parque arborizado.
Devido à proximidade com o Rio de Janeiro, até então capital do país, Petrópolis foi também residência oficial de verão dos presidentes da República.

 

 

 

 

Economia e Educação

 

Economia
O município de Petrópolis apresenta uma das melhores logísticas do estado, em torno do qual se concentra 70% da movimentação de cargas do país. Cerca de 65% do PIB nacional encontra-se em um raio de 500 km. Graças à sua posição estratégica, Petrópolis pode comunicar-se rapidamente com os grandes centros consumidores do Brasil e do exterior. Petrópolis é um polo econômico importante, sobretudo nas áreas agropecuária, têxtil, moveleira e de vestuário.
No setor têxtil, destaca-se a região da Rua Teresa, com 900 lojas e um movimento de cerca de 240 milhões de reais por ano. Seu parque industrial e comercial emprega 35 mil pessoas direta e indiretamente. O setor moveleiro conta, hoje, com aproximadamente 200 empresas, oferecendo 1.100 empregos diretos e com um faturamento declarado de 25 milhões de reais por ano.
No que se refere à produção agrícola, o Governo Municipal vem priorizando a agricultura orgânica (cultivada sem agrotóxicos), tendo como meta atingir 60% do total produzido no município até 2004.

Condomínios Industriais
Petrópolis possui condomínios industriais para empresas de pequeno e médio porte localizados em áreas pré-determinadas e em antigas fábricas que foram convertidas em pequenas indústrias. Esses condomínios constituem uma solução prática e financeiramente acessível para pequenos empresários que desejam iniciar suas atividades fabris.

Turismo
Em decorrência de sua arquitetura histórica, de suas florestas naturais e de suas opções de comércio, entretenimento e lazer, o turismo em Petrópolis está sempre em alta e tendendo a se expandir. Anualmente, 500 mil pessoas visitam a cidade, gerando dezenas de empregos.
O município tem mais de 60 hotéis e concentra um dos mais conhecidos redutos gastronômicos do país. Além disso, opções de turismo ecológico e esportes radicais começam a se firmar na cidade.

Educação
A qualificação da mão-de-obra da cidade é garantida pelo alto nível de sua rede escolar, constituída por mais de 200 escolas de ensinos fundamental e médio, entre unidades públicas e privadas. A elas unem-se os cursos profissionalizantes e de atualização oferecidos pelo SEBRAE, SENAI, CEFET, SENAC, FAETEC e SESI.
A cidade também oferece ensino universitário e pós-graduação em instituições como a Universidade Católica de Petrópolis, Faculdade de Medicina de Petrópolis, Universidade Estácio de Sá, Faculdade Artur Sá Earp e o LNCC – Laboratório Nacional de Computação Científica, que oferece cursos de pós-graduação em modelagem, análise e simulação computacional.

 

 

 

 

 

 

Qualidade de Vida

 

A qualidade de vida em Petrópolis aumenta constantemente. Em 1997, o município ocupava o 8º lugar no IQM – Índice de Qualidade dos Municípios e, em 1998, alcançou a 6ª posição no ranking.

As paisagens de Mata Atlântica, com suas montanhas, cachoeiras, orquídeas e bromélias, o clima ameno, sempre fresco ao cair do sol, e as fontes de água pura, frequentes na região, são um trunfo no qual a cidade investe e procura preservar.

Por outro lado, a cidade de Petrópolis e, especificamente, seu centro histórico, abrigam um considerável número de prédios do século XIX, perfeitamente conservados, formando um dos mais importantes conjuntos históricos do país.

 

 

 

Primeira Cidade Planejada das Américas

 

Petrópolis é uma das mais bem preservadas cidades históricas do estado do Rio de Janeiro. Fundada pelo imperador D. Pedro II em 1843, foi construída a 809m de altitude, na Serra do Mar.
Cercada por 70% de Mata Atlântica, a cidade tem um clima agradável, com temperatura média de 22º C.
Petrópolis tem cinco distritos espalhados por uma área total de 811km². Com uma população de quase 300 mil pessoas, é considerada a primeira cidade planejada das Américas.




Assine nossa newsletter

Parque Tecnológico Região Serrana
Todos os direitos reservados
Logo Allen Web